Produção de Motocicletas Ultrapassa 98 mil unidades em agosto

Fabricas fecham por conta do corovirus

Com dois dias úteis a menos, média diária de vendas foi 23,4% maior do que a registrada em julho

Fonte: Divulgação

A indústria brasileira de motocicletas produziu em agosto 98.358 unidades no Polo Industrial de Manaus (PIM), de acordo com os dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo. O volume registrado em agosto corresponde a uma alta de 0,4% na comparação com julho do presente ano (97.920 unidades) e retração de 14,3% em relação ao mesmo mês de 2019 (114.738 unidades).

“Desde a retomada gradual das atividades industriais em maio, a produção de motocicletas vem mostrando uma curva ascendente e consistente. O volume até poderia ser maior, mas as fábricas ainda operam com restrições, pois a prioridade é preservar a saúde dos colaboradores, atendendo aos protocolos sanitários de segurança”, explica Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo. “Isso, no entanto, gera desequilíbrio entre a oferta e a demanda. Ainda estamos atendendo às entregas atrasadas dos consórcios, por exemplo, que respondem por cerca de 25% das vendas de motocicletas no Brasil”, completa.

No acumulado de janeiro a agosto foram fabricadas 588.495 motocicletas, o que representa uma retração de 20,9% na comparação com o mesmo período do ano passado (743.556 unidades).

VENDAS NO ATACADO

As fábricas venderam no atacado (para as concessionárias) 96.415 motocicletas em agosto, volume 5,4% superior na comparação com julho do presente ano (91.454 unidades) e 7,9% menor ante agosto do ano passado (104.649 unidades).

No acumulado do ano, as vendas no atacado somaram 564.988 unidades, significando uma queda de 21,6% na comparação com o mesmo período de 2019 (720.782 motocicletas). 

 DESEMPENHO POR CATEGORIA

As categorias Off-Road e Scooter foram as que registraram maior crescimento em termos de variação percentual. As motocicletas Off-Road registraram alta de 113,9%, passando de 287 unidades vendidas no atacado em julho para 614 unidades em agosto. As Scooters somaram 7.727 unidades repassadas das fábricas para as concessionárias, o que representou aumento de 65,7% em relação ao mês anterior (4.664 unidades).

Em números absolutos a Street se manteve como a categoria mais comercializada no atacado, com 50.662 unidades em agosto, correspondendo a um aumento de 0,5% na comparação com o mês anterior (50.393 motocicletas) e de 7,2% em relação ao mesmo mês do ano passado (47.255 unidades).

Para mais informações acesse o site

www.abraciclo.com.br

 

Top