MOTOBOYS DEVEM TOMAR CUIDADOS ESPECIAIS COM ITENS DE SEGURANÇA

Com o aumento significativo dos serviços de delivery em todo Brasil, os profissionais devem redobrar o cuidado com a segurança no trânsito

Processed with VSCO with ka1 preset
Texto e imagem: Divulgação

Desde o início das medidas de isolamento social, necessárias para a contenção da propagação do COVID-19, a demanda por serviços de delivery tem crescido expressivamente por todo Brasil. Proporcionando a entrega de alimentos, compras de supermercado e remédios, os motoboys têm sido fundamentais para o funcionamento de empresas e para o dia-a-dia de pessoas que estão passando por quarentenas obrigatórias ou voluntárias. Tal mudança acende um alerta para um cuidado ainda maior da categoria com os itens de segurança que visam garantir uma rotina de trabalho com menos risco a saúde dos entregadores que trabalham intensamente nas ruas.

Conforme dados revelados pelo DPVAT, seguro que protege motoristas, passageiros e pedestres em todo o Brasil, ao longo dos últimos dez anos ao menos 2,5 milhões de brasileiros se tornaram permanentemente inválidos para o trabalho e outros 200 mil morreram em consequência de acidentes de motocicleta. Outro dado revela que nesse mesmo período o total de acidentados com motos e ciclomotores cresceu 72%. Ainda, segundo a pesquisa VIVA Inquérito 2017, divulgada pelo Ministério da Saúde, a cada dez atendimentos por acidente de transporte realizados em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS), oito são de motociclistas. Com a crescente demanda gerada pelo coronavírus, a preocupação com esses números se torna ainda mais importante.

“Os EPIs, Equipamentos de Proteção Individual, são de primordial importância para o dia a dia de todo motoboy. Sabemos que no trânsito, o motociclista se encontra em uma posição mais vulnerável quando o assunto é segurança. Por isso, prezar pela utilização de EPIs de qualidade garantem uma rotina de trabalho mais segura para essa categoria essencial para o ciclo da nossa economia”, explica Fabio de Andrade, analista de produto da Laquila (www.laquila.com.br), empresa líder do mercado de motopeças na América Latina. “Vale lembrar, também, que muitas pessoas perderam o emprego nas últimas semanas e encontraram nas ferramentas de entrega uma forma de ganhar dinheiro. Ou seja, é cada vez mais importante reforçarmos a utilização dos equipamentos de proteção”, complementa Andrade.

Dentre os principais itens de segurança indicado para motoboys estão:

Capacete: item obrigatório de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, o capacete é fundamental para qualquer motociclista, tendo como principal função a proteção da cabeça contra impactos e lesões. “Todos os capacetes devem conter certificação do INMETRO e é importante ficar alerta para as características do equipamento e com a sua manutenção. Por exemplo, a troca da viseira deve ser efetuada sempre que constatados riscos em sua superfície, pois estes podem dificultar a visão do condutor e causar acidentes”, explica Fabio.

Luvas: capazes de proteger as mãos de esfoliações e cortes em caso de quedas, as luvas também são eficientes para aquecer o corpo durante épocas de baixas temperaturas. “As luvas devem sempre estar ajustadas perfeitamente nas mãos do motociclista, para não prejudicar na condução da moto”, detalha o especialista.

Jaqueta e calça: marca registrada de motociclistas de todo mundo, as jaquetas são essenciais para a proteção dos motoboys. Em caso de queda, as áreas mais propensas a ferimentos são costas, ombros, cotovelos e joelhos. Portanto, a utilização de jaquetas e calças apropriadas são fundamentais para garantir a proteção dos motociclistas. “Atualmente, contamos com itens de vestuário com certificação de qualidade internacional, que além de garantir proteção, promovem maior conforto, pois são impermeáveis e contam com sistema de respiração. Existem calças com estética similar ao jeans, mas que são produzidas com o kevlar, material ultra resistente, que em determinadas situações pode ser mais forte que o aço”, destaca Andrade.

Sapato apropriado para condução: capazes de proteger os motociclistas em diversas situações, como quedas que podem causar cortes, escoriações ou esmagamento, queimaduras, perfurações e até descargas elétricas, o uso de sapatos apropriados para condução garantem maior conforto e segurança aos motoboys. “Indicamos sempre a utilização de botas pelos motociclistas, pois durante a condução, ao levar o pé ao chão, o calçado ajuda a evitar torções. Além disso, esse tipo de utensílio garante a impermeabilidade dos pés e oferece maior proteção em casos de atropelamento”, completa o especialista.

Máscara e Álcool gel: em tempos de pandemia, a utilização de máscaras descartáveis é imprescindível entre os profissionais de entrega. O item, que ajuda a evitar a propagação de gotículas, fornece uma barreira física no contato com o público, evitando que o vírus entre no organismo pela boca ou pelo nariz. Um pequeno recipiente de álcool gel também é importante, pois o produto funciona de maneira eficaz na prevenção do novo coronavírus, auxiliando na higienização das mãos nos momentos em que não é possível a lavagem com água e sabão.

Conheça toda a linha de produtos Laquila pelo site: www.laquila.com.br

Top