CORONA | HONDA, YAMAHA E BMW PARAM SUAS PRODUÇÕES NAS FÁBRICAS EM MANAUS

Fabricas fecham por conta do corovirus

Juntas, as empresas detêm94% do mercado de motos do Brasil. Marcas anunciaram que vão fechar temporariamente suas fábricas por prevenção ao contágio do novo vírus

A Honda, a Yamaha e a BMW, anunciaram a paralisação da produção de motocicletas em função da pandemia do coronavírus. As atividades nas três fábricas, localizadas em Manaus, ficarão suspensas até abril.

Juntas, as empresas são as três maiores vendedoras de motos do Brasil, com 94% do mercado. A Honda é a líder, com 79,2%, seguida pela Yamaha, com 14%. A BMW tem 0,9% de participação.

No caso da Honda, sua unidade de Manaus é a maior fábrica de motos do Brasil, com capacidade para fazer mais de 1 milhão de exemplares por ano. Ela foi inaugurada em 1976, e, recentemente, alcançou o marco de 25 milhões de unidades produzidas.

Lá, a paralisação começou no dia 27 de março, e tem previsão de retorno em 20 de abril. De acordo com a Honda, os 6.200 funcionários já entraram em férias coletivas.

A empresa ainda informou que direcionou “o maior número possível de profissionais das áreas administrativas para férias coletivas ou regime de home-office”.

Yamaha colocou 2 mil em coletivas

A Yamaha que é a segunda marca que mais vende motos no Brasil, e colocou em férias coletivas 2 mil funcionários da unidade de Manaus. A fábrica ficará parada até o dia 19 de abril. O retorno da produção está previsto para o dia 20.

Segundo a Yamaha, “algumas áreas essenciais com necessidades específicas poderão, eventualmente, trabalhar em regime excepcional de plantão. Nesses casos, a empresa seguirá oferecendo a seus colaboradores todas as proteções individuais necessárias em salvaguarda para evitar o contágio.”

BMW também para produção

A divisão de motocicletas da BMW, que também tem fábrica em Manaus, anunciou pouco depois da Honda que também paralisou a sua produção no local.

De acordo com a BMW, os funcionários ficam em férias coletivas até o dia 23 de abril. São 175 trabalhadores.

Fonte: G1

Publicado no dia 24/03/2020

 

 



Top