Artigo Camila Patrício | Gestão da Inovação 5 dicas de como inovar no mercado PET

CamilaPatricioPara conseguirem se manter relevantes no mercado, empresários e empreendedores são desafiados a se perceberem e a perceber como sua marca e produtos estão sendo vistos. De forma cada vez mais crítica, as mudanças de mentalidade da força de trabalho e dos consumidores reforçam nos negócios a necessidade de se transformarem e se engajarem. Com isso a palavra de ordem “Inovação” está cada vez mais presente no dia a dia, seja de grandes, médias ou de pequenas empresas.
No ambiente PET não seria diferente, com o status de membros da família, esses simpáticos seres de patas vêm tomando cada vez mais espaço nos lares brasileiros.  Terceiro maior mercado do mundo, o segmento PET no Brasil vem se mostrando cada vez mais dinâmico e arrojado, principalmente por não se focar somente em PETSHOPS, mas também em oportunidade e vantagens que podem ser geradas a partir das experiências que as mudanças de comportamento das sociedades podem gerar nas vidas de todos que são apaixonados por animais.
Com novas estratégias de penetração no mercado e utilizando técnicas que se importam com a experiência dos clientes, produtos e serviços inovadores vêm cada vez mais ampliando o mix de ofertas para quem escolheu empreender nesse ramo.
Buscando negócios que solucionem seus problemas com doses de responsabilidade social e ambiental, o público, a profissionalização nos negócios se fazem necessária, atendimento impecável e processos afiados são exemplos das experiências que os clientes esperam.
Com mais de 50 milhões de cães e 22 milhões de gatos de estimação no país, inovações são geradas para acalentar os corações de pets e seus donos. A exemplo disso, plataformas de comunidade que conectam anfitriões que aceitam ficar com os animais enquanto seus donos viajam, além de coleiras, camas, sanitários pet, brinquedos personalizados, incluindo o tema “Tal mãe, tal filha”, serviços de assinaturas com compra programada, cursos on-line de adestramento, serviços de hotéis, salões de beleza, padarias,  eventos de socialização de pet, pulseiras de alta performance e gestão da saúde, indústrias de alimentos veganos Pet, além de detetives e crematórios para aqueles momentos de dor ao perder ser amigo.
As opções são infinitas e estar atento a toda essa transformação é fundamental.
Seguem abaixo 5 dicas de como inovar nesse negócio PET

SE AUTO PERCEBA
Seja o espelho onde sua equipe e reflita a imagem do negócio que você escolhe ter. Invista no autodesenvolvimento e seja o líder que toda equipe gostaria. Se auto perceber nesse momento é fundamental. Observe se possui uma postura engajadora, otimista, situacional e se sua inteligência emocional foi desenvolvida. Auto responsabilizar-se é o primeiro passo para o comprometimento da equipe.

DEFINA UM PROPÓSITO ORGANIZACIONAL E SOCIALIZE
Preocupe-se em gerar valor para seus clientes e colaboradores através da cultura da empresa.  Para isso, a definição de um propósito poderá ser um facilitador que auxiliará a cooperação, confiança e gestão da mudança sempre que necessário. Um estudo realizado pela empresa de consultoria KORN FERRY, concluiu que a taxa de crescimento de empresas com times focados em um propósito são três vezes maiores do que a média de seu segmento.

A CULTURA DA INOVAÇÃO É UM TRABALHO DE TODOS
Ultrapassar as barreiras da hierarquia é um dos grandes desafios dos líderes que escolhem implantar a inovação em seus negócios. Encarada como um laboratório, é fundamental que a definição de processos e ambientes que facilitem a criatividade e a comunicação entre os membros do time seja uma rotina no dia a dia da empresa. Nesse momento a dica é: Seu papel é integrar as pessoas para que elas não tentem fazer tudo sozinhas. A inovação é colaboração e a comunicação é fundamental.

OUÇA SEUS CLIENTES
Se relacionar com seus clientes é uma excelente oportunidade de encontrar o você que faria com que eles se fidelizassem à sua empresa. Além disso, pode ser a chave que te ajudará a entender melhor o papel dos seus produtos e serviços em suas necessidades. Para isso, recomendo que estude o termo “Job To Be Done”, conceito criado por Clayton Christensen em que explica essa relação do produto e necessidades. Fazemos isso conversando com clientes, fazendo perguntas, desenhando seus passos, identificando padrões e discutindo com a equipe possibilidades.

SE PERMITA FAZER DIFERENTE
Todos nós sabemos que o cérebro humano guarda segredos e que sequer conseguimos mensurar toda sua potência e capacidade. Recentemente pesquisadores da University College London (UCL ) descobriram que tendemos a ignorar outras coisas quando estamos focalizados numa tarefa específica. Nesse sentido, explica-se que atitudes iguais gerarão resultados iguais. Quando estamos focados em problemas, pouco conseguiremos pensar em como resolvê-los. Sendo assim, se você está disposto a inovar, será fundamental exercitar atividades diferentes que te levem a resultados diferentes. Isso porque, para facilitar, com o passar do tempo nosso cérebro tende a encurtar, ou seja, tornar comum a realização de ações básicas do dia a dia, o que nos impede de perceber novas formas de realizar ações do cotidiano.
Essas ações são exemplos simples de como potencializar seus resultados e iniciar essa viagem no mundo da inovação.

Petmagazine ed 115

Top