Evento é palco para capacitação do setor pet

Mostra inova e promove eventos paralelos gratuitos voltados a uma variedade de perfis profissionais e reafirma a sua importância para o desenvolvimento do mercado regional Sul

Maior mostra do Sul do Brasil voltada para o mercado pet, a FEIPET 2019 ocorreu de 27 a 29 de abril, agitando o setor regional não só com novidades, mas também com eventos paralelos gratuitos voltados para a profissionalização. Realizado na Fenac – Centro de Eventos e Negócios, em Novo Hamburgo/RS, o encontro de negócios reuniu cerca de cinco mil visitantes de variados nichos do segmento pet, entre eles empresários e médicos veterinários, groomers, funcionários de clínicas, hospitais veterinários, petshops, agropecuárias e estudantes para conferirem os lançamentos, inovações e conteúdo profissional. Entre as atrações figuraram o 5º Simpósio Sul-Brasileiro de Medicina Veterinária Pet, Espaço Empreendedorismo, Espaço Ensino e Espaço Grooming, que na segunda (29) sediou o concurso Wahl Talent.

Realizado pela MV Trevisan, promotora da FEIPET, em parceria com a SOVERGS – Sociedade Veterinária do Rio Grande do Sul, o 5º Simpósio Sul-Brasileiro de Medicina Veterinária Pet promoveu três dias de palestras com especialistas, trazendo à discussão assuntos que interessam os profissionais, pois estão presentes no dia a dia dos atendimentos veterinários. “Apostamos em assuntos como a fisioterapia, a sinomose e o politraumatismo, que carecem de muito debate e disseminação de conhecimentos e, também separamos o primeiro dia especialmente para tratar de assuntos voltados aos cães, o segundo para os gatos e, o terceiro para ambos, focando assim em assuntos específicos já que os profissionais estão rumando para uma especialização cada vez maior na área da saúde animal”, destaca Norma Centeno Rodrigues, Presidente da SOVERGS.

O Simpósio ocorreu no mesmo lugar central que o Espaço Grooming, sendo as programações intercaladas, o que promoveu uma integração muito maior do público. “Com a união do Espaço Grooming com o Simpósio conseguimos uma interação muito positiva, pois muitas vezes os médicos veterinários possuem espaço de pet shop junto de seu negócio e também se interessam por assuntos de comportamento e estética. Centralizar tudo neste único espaço proporcionou a aproximação de públicos e de saberes, atraindo olhares de todos os visitantes da feira com uma programação variada que alternou as atrações ministradas por groomers e especialistas em adestramento e mestres e doutores notáveis nos mais diversos assuntos da medicina veterinária”, declara Mariana Trevisan, diretora da MV Trevisan, promotora da FEIPET.

O Espaço Grooming contou com workshops ministrados por profissionais de tecnologia, groomers e especialistas em comportamento animal, apresentando conteúdo sobre novas oportunidades no mercado, novidades em técnicas de banho e tosa e mais. O público também conferiu, no último dia de feira, a competição de tosa Wahl Talent, que elegeu o finalista que irá representar a Região Sul na final nacional, o groomer e empresário de 35 anos Allcides Correa, que está há 5 anos na área. “Vencer a etapa Sul é muito gratificante e desafiador. Este é  o quarto ano consecutivo que participo e isso só vem agregar valores ao meu trabalho, venho estudando e me preparando com muito treino e troca com meus amigos e colegas de profissão”, declara o vencedor.

Outros espaços paralelos foram o Espaço Ensino e o Espaço Empreendedorismo, que foram palco para discussões e atividades voltadas para a formação de profissionais, tecnologia e melhora da gestão do negócio. A exemplo disso está o Kyklon Pet Experience 360º, evento sediado no Espaço Empreendedorismo de 2019 durante os três dias. No local, foi apresentada uma experiência de realidade virtual exclusiva para o mercado pet, produzida pelo SEBRAE e disponibilizada ao público do evento através de uma parceria entre SEBRAE-RS e a marca de sopradores e secadores, Kyklon. Os visitantes puderam conferir um passeio virtual em 360º, que mostra uma loja modelo com dicas de como otimizar seu espaço físico, levando em consideração técnicas de visual merchandising para captar a atenção, conquistar o cliente e finalizar a venda, além de técnicas de relacionamento. “Com este conceito de pet do futuro, buscamos trazer uma experiência onde o profissional tenha acesso às transformações que precisa para seu negócio. O empresário faz o passeio virtual e depois encontra os profissionais de que precisa para realizar as mudanças no negócio. O passeio virtual mostra o modelo de gestão ideal para um pet shop e permite que o usuário imagine como ele pode se adequar ao seu negócio”, afirma Raul Merch, Diretor de Marketing da Kyklon.

No Espaço Ensino participaram duas Universidades da região que possuem o curso de Medicina Veterinária, a ULBRA – Universidade Luterana do Brasil que participa deste espaço há três anos, e a Universidade Feevale, que fez sua estreia no evento. Ambas dividiram conhecimento com o público através de trabalhos científicos, miniaturas de esqueletos de animais e também puderam divulgar a sua grade de eventos para o segmento pet em 2019.

7ª FEIPET encerra com estabilização no crescimento e consolidação do público
Em sua sétima edição, a feira finalizou comemorando a estabilização no seu crescimento e a consolidação de um público fiel, mantendo os 4 mil metros quadrados de feira da edição de 2018 e a circulação de 5 mil visitantes profissionais, sendo que 40% deles foram proprietários dos estabelecimentos, de acordo com o perfil preenchido no credenciamento, os tomadores de decisão. Tornar todos os espaços paralelos da feira gratuitos contribuiu muito para a integração do público, já que nesta edição o evento foi gratuito para os visitantes também no 5º Simpósio Sul-Brasileiro de Medicina Veterinária Pet, Espaço Empreendedorismo, Espaço Ensino e Espaço Grooming.

Contando com um aumento de 50% de novos expositores, a mostra foi palco para novos negócios, impulsionando o setor que cresceu 6,9% no último ano e faturou mais de 21 bilhões no período, segundo pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). “Realizar esta edição da mostra foi um desafio, já que o mercado pet também sofreu as consequências da crise econômica brasileira. Isso impactou as vendas dos fabricantes, que tiveram que trabalhar muito para manter os níveis de crescimento e faturamento dos anos anteriores, o que resultou num desafio maior para o setor”, ressalta Mariana Trevisan, diretora da MV Trevisan, promotora da FEIPET.
Para a próxima edição, a feira busca ampliar sua qualidade, trazendo expositores com novidades ainda mais diferenciadas para seu público que busca soluções e inovações para seu negócio. “Para a 8ª edição da FEIPET, estamos com a intenção de realizar um evento diferente para o visitante, com novidades que nunca ocorreram dentro da feira e que proporcionam experiências. Certamente manteremos o perfil de negócios e o foco na qualificação dos visitantes profissionais”, declara Mariana Trevisan.

EXPOSITORES COMEMORAM
A feira foi palco para o lançamento de diversas novidades para o setor, entre eles um aplicativo para controle da carteira de vacinação, alimentação especializada para pássaros de todas as espécies, roedores entre outros animais, e para as mais diversas necessidades dos cães e gatos e artigos de higiene como tapetes sustentáveis que permitem até 40 lavagens. Além disso, foram apresentados serviços como cremação para pets, equipamentos de última geração para clínicas veterinárias e também para pet shops, como cabines secadoras que economizam até 50% de energia e artigos de moda e beleza, como adesivos decorativos desenvolvidos com formulação atóxica, que não causam mal à saúde caso sejam ingeridos pelo animal.

Bruno Arantes, da Delta Life, informou que já participam da mostra por diversas edições consecutivas e pretendem seguir nas próximas: “A feira sempre atende às nossas necessidades, abrangendo todo o público da região Sul, que é de nosso interesse. Contamos com novos clientes e tivemos excelentes oportunidades de negócios, pretendemos retornar na próxima”. A Therapet, que também participa há quatro edições da mostra: “nesta edição, teve momentos que nosso estande ficou pequeno para atendermos toda a demanda de clientes. Conseguimos realizar excelentes negócios, atendendo a clientes fidelizados e também novos”, informam os sócios-proprietários da empresa, Mauro Barth e Luiz Carlos di Giorgio. No espaço Minha Primeira Feipet, destinado aos estreantes, o resultado foi extremamente positivo, a exemplo da empresa Ponto Pet, que zerou seu estoque a pronta-entrega no primeiro dia da feira e precisou reforçar o número de produtos para os dois outros dias: “A nossa marca existe a menos de um ano e por isso tínhamos uma expectativa bem menor. Nos surpreendemos com o número de contatos que fizemos e com as vendas a pronta-entrega. Saímos da feira com muitos outros pedidos feitos”, afirma Monia Trost, sócia-proprietária da marca.

Petmagazine ed 114

Top