Volta da França: Lance Armstrong é convidado para evento e revolta dirigentes

lance-2005-original[1]

Com uma carreira manchada pelo maior escândalo de doping da história do ciclismo, o americano Lance Armstrong foi banido do esporte em 2012. Mas ele pode voltar ao circuito da Volta da França, a prova que o consagrou com sete títulos consecutivos entre 1999 e 2005 – todos cassados. Nesta terça-feira, Armstrong foi convidado a participar de um evento beneficente e pedalar em um trecho do percurso, um dia antes da largada do pelotão profissional. O projeto chamado “A Volta – Um Dia Antes” pretende angariar fundos para pesquisas contra o câncer – doença da qual Armstrong se curou no fim da década de 90.

O convite a Armstrong desagradou profundamente os dirigentes da União Ciclística Internacional (UCI), que não querem o nome do americano ligado novamente à modalidade. O presidente da entidade, Brian Cookson, alegou que a Volta da França pode ser prejudicada com a presença do ex-ciclista e chamou de “desrespeitosa” a iniciativa.

“É um plano desaconselhável. É desrespeitoso com os atuais ciclistas, é desrespeitoso com a Volta da França”, disse Cookson. “Só o fato de ele estar lá em parte ou todo o evento vai desvirtuar e distrair a atenção da prova e dos ciclistas. E justo quaso lutamos para superar os problemas que o Lance e seus colegas causaram na época.”

Apesar da condenação da UCI, a Agência Antidoping dos Estados Unidos, responsável pela decisão de banir Armstrong do ciclismo pelo resto da vida, não manifestou objeção à iniciativa. Para Cookson nem mesmo a causa – arrecadar fundos para caridade – justifica a aparição do ex-atleta. “Eu também escutei esta justificativa ao longo de toda a carreira do Armstrong.”

O ex-ciclista sobreviveu a um câncer no testículo em estágio avançado no fim dos anos 90, antes de sua incrível sequência de sete títulos seguidos na Volta da França. Já como ídolo do esporte, fundou a Fundação Livestrong, para arrecadar fundos para pesquisas contra o câncer. A fundação chegou a ser avaliada em 500 milhões de dólares antes do escândalo de Armstrong vir à tona. O ciclista foi obrigado a devolver seus títulos na Volta da França e boa parte da premiação que conquistou ao longo da carreira depois de admitir o uso de doping por vários anos.

Ainda assim, o ex-jogador de futebol inglês Geoff Thomas vê Armstrong como nome forte na luta contra o câncer e, por isso, criou o projeto “A Volta – Um Dia Antes”, com o objetivo de angariar cerca de um milhão de libras de dólares para combater a leucemia. De acordo com Thomas, o ex-ciclista foi uma inspiração quando ele próprio venceu a doença em 2005.

Top